RSS

"Eles não sabem nem sonham que o sonho comanda a vida e que sempre que o homem sonha o mundo pula e avança"

Esparregado - Maneira Tradicional

Legumes cá em casa não podem faltar!

Especialmente, tendo em conta que eu e o meu companheiro levamos o nosso almoço para o trabalho. Logo, é necessário estar a variar nos acompanhamentos e formas de cozinhar os legumes, para não cansar o paladar.

Nós os dois adoramos esparregado, mas a receita da bimby com espinafres frescos e a receita que encontrei no site da vaqueiro, são um pouco demoradas para o tempo que tenho disponível para cozinhar durante a semana.

Deixo-vos aqui a minha versão rápida de esparregado que fica deliciosa!

Ingredientes:

  • 1 pacote de espinafres picados congelados
  • 3 a 4 dentes de alho
  • 1 colher de sopa de farinha
  • 1dl de leite
  • Sal e pimenta q.b.
  • Sumo de limão


Preparação:

Picar os alhos e refogar ligeiramente num tacho com azeite.



Adicionar os espinafres congelados e saltear até os espinafres ficarem sem água. Eu costumo utilizar os espinafres picados do pingo doce. Já experimentei doutras marcas e o esparregado não fica tão bom.




Adicionar a farinha e misturar, e logo em seguida adicionar o leite.




Temperar com sal e pimenta a gosto, e remover do lume.



Adicionar sumo de limão a gosto.

Esta forma de preparar o esparregado é muito rápida, 10 minutos máximo!

Muito fácil e rápida para quando não se tem tempo!

Espero que gostem.

O que acham do nosso almoço?


  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Melhor receita de pão alentejano

Cá em casa é tudo pãozeiro, e se é coisa que não pode faltar é pão!

A primeira vez que fiz pão caseiro para o meu mais-que-tudo foi incrível! Parecia uma criança de volta dos presentes no dia de Natal, mas neste caso, andava só a espreitar o forno e a deliciar-se com o cheiro a pão que estava na cozinha.

Ainda hoje, quando fazemos o nosso  pão, anda sempre a namorá-lo.

Esta receita é tão requisitada, que sempre que vamos para alguma festa de família, temos de levar 2 ou 3 pães em que cada pão é 2x esta receita! A acompanhar este pão, tem que ir sempre a manteiga de alho, mas isso fica para outra receita!



A receita encontrei-a aqui, e é uma delícia:

Ingredientes:

  • 280g + 35g  de água
  • 550g de farinha
  • Sal q.b
  • 6 g de fermento seco


Preparação:

No copo, colocar os ingredientes seguindo esta ordem, 280g de água, o sal, a farinha e o fermento de padeiro. Como só consigo arranjar fermento Vahiné, eu só utilizo 1/3 de uma colher de chá.




Programar 5 min na vel. espiga. Quando o primeiro minuto passar, adicionar as 35g de água reservadas.




Colocar num recipiente, tapar com um pano e deixar levedar 8h. Eu costumo fazer esta massa antes de ir para a cama, assim de manhã é só meter no forno.



O forno tem que estar pré-aquecido a 210ºC e com um recipiente com água.



Aconselho esta receita! Especialmente se forem doidos por pão!

Vai uma fatia?


  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Os melhores peitos de frango

Como a grande maioria das pessoas que cozinham, eu gosto de ver os programas do Jamie Oliver. Gosto da forma como ele ensina às pessoas a cozinhar quando não têm tempo. O programa 15 minute meals que passou na 24h kitchen foi um dos meus favoritos.
Esta preferência deve-se ao facto de ele mostrar receitas com peitos de frango que são absolutamente deliciosos!

Ora, eu nunca apreciei peitos de frango. Sempre achei a carne muito seca… Com as receitas que ele mostrou, fiquei tentada em experimentar e confesso que fiquei fã.



Eu não segui nenhuma receita à risca, e vou variando as especiarias que utilizo, mas resolvi partilhar convosco como são fáceis de fazer e deliciosos que ficam.

Ingredientes:

  • 2 Peitos de frango
  • Especiarias a gosto
  • Sal q.b.
  • 1 colher de sopa de azeite

Preparação:

Normalmente, os peitos de frango que compramos são grandes e bem altos. Se quiserem podem utilizar bifes, mas gosto do método do Jamie Oliver para diminuir a altura dos bifes.

Colocar os peitos de frango numa folha de papel vegetal e temperar com sal. Adicionar as especiarias que se quer utilizar, de ambos os lados dos peitos.



Eu gosto de utilizar as especiarias da Margão, em particular as especiarias do mundo. São 5 tipos de especiarias, as da Itália, Oriente, India, México e Marrocos. Só não experimentei as da Itália, mas aconselho vivamente as outras 4. Também costumo utilizar as especiarias para frango. Aqui estão algumas fotos das especiarias que utilizo.



Dobrar o papel vegetal sobre os peitos de frango, e com o rolo da massa, bater nos peitos de frango até ficarem bem achatados. Considero este passo um bom aliviador de stress e frustrações :D



Aquecer uma frigideira quente, e só quando estiver bem quente, adicionar o azeite e os peitos de frango. Cozinhar durante 6 minutos de cada lado.




Colocar numa tábua de corte e cortar em fatias.

E aqui está o resultado final, pronto para o nosso almoço do dia seguinte.



Digam lá se não faz ficar com água na boca!

PS - Vejam como ficou a tábua, após cortar os peitos... Nada de peitos secos para ninguém...


  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Legumes assados

Cá em casa, normalmente só acompanhamos as refeições com legumes. Como tal, tenho que prepará-los em grandes quantidades e de diversas formas que sejam apelativas e deliciosas.

Este acompanhamento que vos trago hoje, combina bem com qualquer proteína e é muito colorida, o que ainda a torna muito apelativa aos nossos olhos.

Para esta receita, costumo utilizar a maior assadeira que tenho em casa e dá para umas 6 refeições para duas pessoas.

Eu deixo-vos os legumes que eu utilizo, mas podem adaptar aos vossos gostos. O que aconselho, é utilizarem sempre cebola, pois tem muita água e faz com que os legumes não se colem ao fundo da travessa.

Ingredientes:

  • 3 a 4 cebolas médias
  • 2 beringela
  • 2 courgette
  • 1 pimento verde
  • 1 pimento vermelho
  • Rebentos de soja (enlatados)
  • Tomate cherry
  • Orégãos q.b
  • Sal q.b
  • Azeite q.b

Preparação:

Cortar todos os legumes às rodelas, se tiverem um mandolim utilizem já que vos facilita a vida. Na assadeira, comecem por meter as cebolas, em seguida a beringela, a courgette, os pimentos, o alho francês, os cogumelos e os rebentos de soja.




Temperar com sal, orégãos e azeite a gosto.

Levar ao forno pré-aquecido a 200ºC durante 45 a 50 minutos.

Eu também costumo utilizar cogumelos (frescos ou enlatados) e alho francês, mas desta vez esqueci-me dos cogumelos e o alho francês não estava bom.

E aqui está o resultado final…



Espero que gostem!

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Almondegas maravilha!



Desde miúda que adoro almondegas! E com esparguete como acompanhamento… Era sempre uma delícia quando me aparecia à mesa como refeição.

No entanto, aguçava-me sempre o apetite quando via filmes com “gangsters” italianos a comerem aquele spaghetti com molho de tomate e as almondegas…

Por ocasião de ir de férias com o meu gaijo, andei a fazer pesquisa de receitas e aproveitei a oportunidade por tentar encontrar uma receita que me enchesse as medidas. E de facto, encontrei-a aqui. Apesar do tempo que demora, vale bem a pena, já que o molho fica delicioso e as almondegas desfazem-se na boca…

Cada vez que as faço, são um êxito.

Aqui está a reportagem fotográfica da receita

Ingredientes:

Almondegas

  • 0,5 kg de carne picada
  • 1 chávena de pão ralado
  • 1 colher de sopa de salsa seca
  • 1 colher de sopa de queijo parmesão ralado (eu não meto pois o meu companheiro detesta queijo e confesso que não sinto a falta)
  • 1/3 de colher de chá de alho em pó
  • Pimenta moída q.b.
  • 1 ovo batido


Molho de tomate

  • 1 cebola grande ou 2 médias picada
  • 5 alhos grandes esmagados
  • ¼ de chávena de azeite (eu meto a olho)
  • 2 latas de tomate pelado
  • Sal q.b.
  • 1 colher de chá de açúcar
  • 1 folha de louro
  • 1 colher de sopa de pasta de tomate
  • ¾ de colher de chá de manjericão seco
  • Pimenta q.b.


Preparação:

Numa tigela colocar a carne, o pão ralado, a salsa, o alho picado, a pimenta e o ovo batido e misturar tudo. Moldar a carne em bolas pequenas e passar novamente com pão ralado.



Esta quantidade dá para 20 almondegas pequenas.



Reservar no frigorífico.

Num tacho, em lume médio alto, colocar a cebola picada, os alhos esmagados e o azeite e refogar até a cebola ficar translúcida.



Adicionar os tomates, o sal, o açúcar e a folha de louro. Tapar e diminuir o lume para lume brando e deixar cozinhar durante 90 minutos.


Nessa altura, adicionar a pasta de tomate, a pimenta e almondegas. Voltar a tapar e deixar a cozinhar, também em lume brando, durante mais 30 minutos.



Sei que é muito tempo ao lume, mas vale bem a pena… Então para um almoço de domingo, é delicioso.

Acompanhei com fusilli longhi da garofallo… Experimentei esta massa já há algum tempo e confesso que fiquei fã. Embora nós digamos que vamos comer o meu cabelo, já que parecem mesmo caracóis :P



Espero que gostem e que a foto com que me despeço seja convidativa a experimentarem.


  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Frango assado no forno

Existem refeições que nos confortam e transportam para a nossa infância. Como todos os miúdos, peixe era coisa que não apreciava muito, peixe cozido era um suplício para comer.

O que não tem nada a ver com o meu paladar agora.. Adoro uma boa posta de garoupa cozida com feijão verde.

Mas, não estou aqui para falar de peixe, mas sim de uma das minhas refeições favoritas desde miúda… Do belo frango assado no forno! Sempre foi um pitéu, e quando a pele está bem cozinhada e estaladiça, meu deus… Até já estou a ficar com água na boca!

Sendo esta uma refeição que tanto eu e o meu companheiro adoramos, é presença habitual na mesa. Tenho várias amigas que me perguntam como cozinhar no forno, porque demora muito tempo ou porque não ficam com a pele tostada… Por isso, venho partilhar convosco como preparo o frango no forno…

As imagens que vos trago é de meio frango assado. Este é da “criação” do meu pai e como era um pouco grande demais para caber no frigorífico, dividi ao meio.

Ingredientes:

  • Frango
  • Sal
  • Pimentão doce/Colorau
  • 1 caldo Knorr de galinha
  • 0,5l de água
  • Azeite q.b.
  • 1dl de vinho branco


Preparação:

Pré-aquecer o forno a 220ºC.

Ferver a água, colocar num recipiente e introduzir o caldo Knorr.

Barrar o frango com sal, por dentro e for fora, e de seguida com o pimentão doce. Deitar um fio de azeite sobre a carne, e depois 0,5 dl de vinho branco. Por fim, deitar metade do caldo por cima do frango.



Se quiserem podem assar batatas e cebolas pequenas na mesma travessa. Costumo fazer isso num almoço de domingo. A única coisa a mais que faço é temperar as batatas com sal e polvilhar com colorau antes de começar a adicionar os líquidos (azeite, vinho branco e caldo).

Levar ao forno durante 45/50 minutos (depende de cada forno), e findo este tempo, virar o frango para cozer a parte de dentro. Asso o frango aberto (apenas um golpe para o abrir). 

Voltar ao forno durante mais 25 minutos e acabando este tempo, voltar a virar e ir ao forno durante mais 15 minutos, pelo menos para a pele ficar bem estaladiça. Eu costumo deixar 20 minutos.



Aqui está o resultado final, com uma bela salada :)


  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Molho rosa - Receita prato do dia

Para acompanhar os aros de cebola, a receita da Filipa Gomes do Prato do Dia incluía a preparação de um molho rosa, que tenho de vos dizer que é divinal! Podem-no fazer para qualquer carne, ou para meterem nas batatas fritas, o que quiserem.

Este molho é muito simples de fazer… Como fazemos o dobro da receita dos aros de cebola, fazemos o dobro da receita do molho, mas deixo-vos a receita base.

Ingredientes:

  • 4 colheres de sopa de maionese
  • 1 colher de sopa de ketchup
  • 1 colher de sopa de mel
  • 1 alho
  • 1 malagueta
  • 1 pitada de pimenta de caiene
Preparação:

Picar o alho finamente, ou se quiserem esmaguem-no no esmagador de alhos.

Picar a malagueta finamente.

Num recipiente, colocar a maionese, o ketchup, o mel, o alho e a malagueta e misturar bem.

Por último, colocar uma pitada de pimenta caiene e envolver.

E já está!!!

Demasiado fácil e demasiado saboroso! :D

Quem está encarregue de fazer o molho lá em casa é o “meu gaijo”.



Experimentem que não se arrependerão!

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Aros de cebola - Receita do prato do dia

Confesso que programa culinário português é raro ver. 

Acho a maioria insípido e sem qualquer interesse. Disto isto há um programa que gravo na Box e que é bom demais! É o Prato do Dia, mas a temporada com Filipa Gomes!

Esta apresentadora tem uma personalidade muito vivaça e uma característica muito própria de apresentar o programa! Já muito me ri com os disparates (no bom sentido) que saem da boca desta rapariga.

Para além de ser uma autêntica personagem, tem receitas muito interessantes e deliciosas, que quero experimentar e que depois vou colocar aqui o resultado.

Como vos disse, na receita dos hambúrgueres, em Dublin acompanhávamo-los com aros de cebola e, creio que é no episódio 38, ela faz uma receita de aros de cebola muito boa.

É um excelente acompanhamento para uma noite em que vos apetece comida “fast-food” mas boa comida “fast-food”.

Ingredientes:

  • 2 cebolas médias/grandes
  • 1/2 chávena de farinha
  • 4 colheres de sopa de amido de milho
  • 2 colheres de sopa de farinha de aveia
  • 1/2 colher de chá de açúcar
  • 1/2 colher de chá de sal
  • 1 chávena de leite
  • 1 chávena de pão ralado
  • 1 ovo
  • Óleo para fritar

Preparação:

Eu não tenho farinha de aveia em casa, mas tenho sempre flocos de aveia, como tal coloco a aveia na bimby e pulverizo durante 10 segundos na vel. 9.

Num recipiente coloco a farinha, o amido de milho, a aveia e faço uma cova. Adiciona-se o leite e o ovo e mistura-se até obter um polme.

Cortar as cebolas em fatias grossas, cerca 0,5/,07 cm de espessura e separar as diferentes camadas.

Aquecer o óleo bem quente e, passar os aros no polme e em seguida no pão ralado. Fritar até ficarem douradas, virar e deixar dourar do outro lado.

Como erámos 5 para este jantar, dupliquei a receita e, para não variar…. Sobraram imensas, mas não se desperdiçou nada! ;)

Aqui está o resultado final! Uma delícia!



  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Pães de hamburguer

Ontem mostrei-vos os meus hambúrgueres favoritos, hoje trago-vos a receita dos pães que fiz para servir.

Procurei diversas receitas, mas esta foi a que mais me apelou. É boa, no entanto, é preciso ter cuidado com o fermento de padeiro utilizado.

Ingredientes:

300g de leite
1 ovo
30g de óleo
550g de farinha
1 colher de chá de sal
1 pitada de açúcar
5g de fermento seco
1 ovo batido para pincelar os pães
Sementes de sésamo

Preparação:

No copo da bimby, colocar o leite, o óleo e o sal. Programar 2min, na vel. 3 e Temp. 37ºC.
Em seguida, adicionar a farinha, o açúcar e o fermento. Programar 10 segundos, na vel. 3, seguidos de 5 min na velocidade espiga. Eu utilizei o fermento da Vahiné e este fermento é muito forte, tanto que cada saqueta só leva 4,6g. Se utilizarem este fermento, aconselho a utilizarem 1/3 de uma colher de chá.




Terminado o tempo, deixar levedar durante uma hora até dobrar de volume e, em seguida fazer pequenas bolas de massa (atenção que crescem bastante) e deixar  levedar durante mais uma hora.

Pincelar com o ovo batido e meter as sementes de sésamo a gosto.



Levar a cozinhar durante 15 minutos no forno pré-aquecido a 200ºC.

Aqui está o resultado final!



Espero que gostem e até amanhã!

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Até agora, a melhor receita de hamburguer

Até à data, esta é a melhor receita de hambúrgueres que já experimentei.

Em outubro do ano passado, tivemos a sorte de ir de férias com uns amigos a Dublin. Foram 5 dias fenomenais e, com a melhor das companhias. Ora, indo nós para as ilhas britânicas, não estava à espera de comer nada assim de extraordinário.

Como me enganei! A carne irlandesa é deliciosa, não houve uma única refeição que ficássemos desiludidos.

O que mais comemos foi hambúrguer. E nada de hambúrgueres de fast food tradicionais… Nada disso…

Houve um restaurante onde fomos 3 vezes, chamado Eddie’s Diner onde a nossa refeição consistia de um hamburger, aros de cebola e batido de oreo.

Esta refeição ficou-nos na memória, e num jantar lá em casa com todos os elementos da “comitiva”, decidi matar saudades desta deliciosa refeição.

Mas para isso precisava de uma receita de hambúrguer, por que apenas a carne picada não era o suficiente. Da minha pesquisa na internet, encontrei inúmeras receitas, mas muitas delas utilizavam pão ralado como agente de ligação e hambúrgueres não levam pão ralado… Almondegas, sim!

Acabei por encontrar este link, onde constam sete receitas de sete Chefs, onde constam Gordon Ramsay,  Marco Pierre White, entre outros . Destas sete, a que me chamou à atenção e que tenho feito vezes sem conta, é a receita número 4, do Chef James Martin.
E aqui está a receita e, a respectiva reportagem fotográfica!

Ingredientes:

  • 750g de carne de vaca (eu costumo comprar carne para estufar, mas peço para picarem 2 vezes)
  • 1 cebola de roxa ou 1 chalota
  • 1 ovo
  • 1 colher de sopa de mostarda
  • 1 colher de sopa de salsa picada
  • 8 fatias de bacon
  • 1 colher de azeite

Preparação:

Numa tigela,  colocar a carne, a cebola picada finamente, o ovo, a mostarda e a salsa picada e misturar tudo.




Para fazer uns hambúrgueres bonitos, aprendi um truque num blog, que infelizmente não me lembro, mas sei que era australiano.  Quem tiver tampas de frascos suficientemente grandes, embrulhe-a em papel aderente como fiz e coloca-se carne suficiente até encher. Depois é só colocar num prato e levar ao frigorífico pelo menos durante 1 hora.




Este tempo é necessário porque ajuda na coesão dos hambúrgueres ao cozinhá-los.
Quando for para cozinhar os hambúrgueres, começa-se por grelhar o bacon e reserva-se.
Em seguida, numa frigideira ou num grelhador de chapa colocar o azeite e cozinhar os hambúrgueres durante 3 a 4 minutos de cada lado. Só quando vou cozinhar, é que tempero os hambúrgueres.

Aqui está o prato final…. Espero que vos abra o apetite!



  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

De volta

Uau....

Já se passou ano e meio desde que escrevi o último post, "Novela Mexicana"...
Tempos negros mas sempre com a ajuda da minha família e dos meus amigos. Sem eles, tinha sido muito pior.

Assim que me separei, comecei à procura de casa para mim. 
Nas minhas duas relações anteriores mudei-me para casa deles, o primeiro em "part-time", o segundo definitivamente.
Das duas tive que voltar para o quarto em casa dos meus pais. Jurei que nunca mais! Se voltasse a envolver-me com alguém e desse para o torto, não era eu que ia outra vez com a casa às costas!

Passado este tempo, posso dizer-vos que já tenho a minha casa, a minha gata, que vos apresentarei mais à frente e, como prenda pelo meu tormento passado, o universo deu-me o companheiro que sempre quis.
Apesar dos últimos anos terem sido complicados, agora sou feliz com a minha família, e incluo os meus amigos na minha família.

A todos eles, obrigada por estarem sempre a meu lado.

O meu gosto por cozinhar continua activo e já tinha saudades de partilhar as minhas aventuras... Como tal, o blog vai voltar a funcionar... 
Ainda não é esta semana que vão começar a ser publicadas as receitas que tenho para vos mostrar...

Quero ter um buffer de 2 semanas de receitas prontas a serem publicadas...
Conto ter tudo pronto durante o fim de semana, pelo que a partir da próxima segunda-feira começa a sair uma receita por dia... Excepto ao fim de semana, claro está!

Ah, fiquei de vos apresentar a minha gata... Aqui está ela... Chama-se Millie e, é completamente alucinada, pois adora comer alface em vez de carne, e mais do que isso, a doida adora comer tecido! Já comeu pedaços de 3 das minhas camisolas!
Mas não é só, papel, plastico... 

Enfim... como vos disse é doida... Mas é linda :P

 photo 2e65d4df-aa5e-41d1-a23a-f16a1ae0cd5b.jpg

 photo ad54f491-b0ae-4329-9182-1af98c2de481.jpg


  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS