RSS

"Eles não sabem nem sonham que o sonho comanda a vida e que sempre que o homem sonha o mundo pula e avança"

Amizades

O mundo dos Blogs era-me muito desconhecido, mas devo dizer que após ter criado o meu sinto uma maior curiosidade em descobrir o que existe. Também me sinto compelida para escrever tudo que tenho cá dentro...

Desde há muito que sentia a necessidade de escrever, mas escrever num caderno ou num diário, demora tempo e muitas vezes o meu pensamento é mais rápido do que a minha mão é capaz de escrever.

A vantagem de blog é que se pode escrever com as duas mãos (teclado) e como se passou muitos anos à frente de computador a fazer os trabalhos para escola e posteriormente para a faculdade, a velocidade das duas mãos acompanha o pensamento (na maioria das vezes, ou não tivesse eu o hábito de aparecer com outro assunto vindo do nada).

Criei este blog para expor os meus sonhos e mostrar quão importantes são para mim... E posso jurar que são muito, pois se eu não tiver sonhos, se não tiver nada que anseie tornar realidade o meu mundo torna-se escuro, sem luz e não tenho alegria...

Tive a infelicidade de me sentir assim por duas vezes na minha curta vida, e espero nunca mais voltar a sentir-me assim....

É normal uma pessoa ter fases boas e más na vida, mas ninguém gosta de passar por elas.

Mas destas fases muito más que vivi, resultaram coisas muito boas, mais precisamente as minhas amigas, pois quando estive no fundo do poço, e apesar dos próprios problemas delas, estiveram a meu lado a apoiarem-me, a reconfortarem-me.

São nestes momentos que nós vemos quem gosta realmente de nós e quem só gosta de estar contigo quando estás bem.

A última fase negra da minha vida foi recente, há pouco mais de um ano, em que estive mergulhada numa depressão que parecia não acabar. Mas o velho cliché "o tempo cura todas as feridas" é verdadeiro, mas temos de estar dispostos a permitir que isso aconteça.

Para além das minhas irmãs de coração, existiram duas pobres coitadas que não me conheciam de lado nenhum, que me conheceram porque o trabalho nos juntou, tiveram a paciência de me aturar, e se aturaram nos meus lamentos continuados. Não as considero colegas de trabalho, mas sim verdadeiras amigas.

E com esta introdução longa, chegamos a outro sonho que tinha... não sonho, não; fantasia... desde criança imagina-me ser uma rapariga cheia de amigos, que era conhecida e que toda a gente gostava de estar...

Ora, deixem que vos diga, eu sou muito tímida, mas já consegui vencer muita da minha timidez, falando pelos cotovelos quando estou no meio de gente que não conheço... Eu sei, não tem lógica nenhuma mas é a pura verdade!

Confrontando a realidade da minha vida com o meu sonho de menina, mais uma vez se comprova que tenho a mania de sonhar alto! :P

Amigos não tenho muitos (a definição de muitos depende de pessoa para pessoa); mas antes Outubro de 2006 (mais tarde explicarei esta data) podia contar os meus verdadeiros amigos pelos dedos das minhas mãos. Isto sem contar com a família, claro!

Amigos de infância - nenhum, não há ninguém com quem me sinta à vontade para falar, são designados como conhecidos...

Amigos do ciclo - também não ficou nenhum, é o que dá morar numa cidade com muita gente e que se mudamos de escola muda praticamente a turma toda.

Amigos do secundário - existe o núcleo duro, 3 amigas que já passaram por muito nos últimos anos, e que tentamos estar sempre quando uma de nós precisa. Vocês para mim são como irmãs... Também tenho de dar o apreço aos maridos das minhas amigas, porque também vieram da mesma altura, um da mesma escola e outro da mesma turma. Obrigada pela força que me deram quando precisei e sei que se precisar outra vez, lá estarão. Se precisarem, também lá estarei.

Amigos da faculdade - Grande grupo que eramos no ínicio da faculdade... eramos um grupo de 14 pessoas... É triste dizer isto, mas tão unidos que eramos só mantive amizade com uma... A grande TMD! Embora esteja longe, se precisar dela ou ela precisar de mim, sabemos que podemos contar uma com a outra. Existem mais duas pessoas da faculdade, mas não eram do meu ano mas sim minhas veteranas :P, uma delas companheira de mestrado. Também me auxiliarm muito e por isso estarei sempre grata pela vossa amizade...

Amigos do trabalho - Elas contam porque começamos a trabalhar juntas em Maio de 2006 e, coitadinhas delas, tiveram uma paciência para me aturar e para me dar conselhos que também contribuíram para a minha saída da depressão....

No total, minha gente (3+2+3+2=10), 10.

Dez pessoas, antes de Outubro de 2006, que posso chamar de amigos...

Bem, decidamente estou enganada, se posso contar com 10 pessoas estarem comigo nos momentos bons e maus, posso dizer que sou uma pessoa afortunada. Porque quem tem amigos, verdadeiros amigos a seu lado, é uma pessoa cheia de sorte.

Neste momento, já adicionei mais uns quantos à minha lista, mas por agora fica em suspenso...

Despeço-me com um grande beijo e abraço a todos os meus amigos, e um sincero obrigada pela vossa paciência e por aturarem a minha maluquice.

Adoro-vos a todos!

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

2 comentários:

raquéuzinha said...

Oi loira.
Ya, tens razão, o que te aturámos (eu sou uma das colegas-de-trabalho/amiga/padre/linha-de-apoio-à-vitítma/amiga-dondoca-de-ir-às-compras). Já lá vai um ano e ainda estou à espera que vás buscar as resmas de papel à D.Cita... Ah, pois é... muita conversa, pouca acção...
Venho só informar sua excelência que existe um "dizer popular": ter amigos é pra quem pode, não pra kem ker. Capisce? E olha que dez é upa-upa, muito bixo na fruta. Agora, experimenta curti-los mais e contá-los menos... e trabalha, estagiária... ai que vou buscar o chicote... ai, ai, aihhhhh.
E hoje de manhã kis comentar o primeiríssimo post e não pude (sabemos porquê!!!!!) mas vá lá a ver se me lembro de tudo o que queria dizer... hummm.. pois... não me lembro... hihihi.
Um beijo, vai postando, que eu vou gozando..
Beijo da amiga,

CSS said...

Tou feita contigo, não sei se devia ter autorizado o post a anónimos, mas enfim...

Espero que o blog sirva como uma distração no tempo livre do almoço...

Bjocas